Pular para o conteúdo

A grande família ouriçada da Europa – introdução

Família da Rainha Vitória

Esse post provavelmente vai ter várias partes porque a Europa era uma ZONA na época em que os países eram monarquias ou impérios. Eu não vou esgotar o assunto, mesmo porque eu não sou historiadora, sou letrista, eu só vou usar esse blog como repositório de descobertas malucas sobre como as famílias reais da Europa se convergem, ou se misturam. No final aparentemente é tudo parente casando com parente e não sei como não saíram alguns filhos esquisitos no meio.

Ou talvez tenha saído, né… vai saber.

Eu não lembro de quase nada das aulas de História da escola porque era um saco. Eu cheguei a falar uma vez que eu odiava História, pro horror do meu namorado na época. O caso é que eu não odiava História, eu odiava aquilo que eu tinha aprendido na escola, que era basicamente nada. O que eu lembro é de uma professora do ginásio desenhando o sistema de vassalagem do Feudalismo e um professor do colégio dizendo que a Tríplice Entente na Primeira Grande Guerra era formado por Inglaterra, França e Rússia. Ou seja, eu tive aí basicamente um gap de cinco séculos sem saber o que diabos estava acontecendo. No meio disso tudo eu aprendi um pouco sobre a Reforma Protestante também no ginásio por causa de um seminário em grupo, mas como isso aconteceu no começo do século XVI o gap ainda persiste.

E por que eu achava um saco? Porque a aula era assim: livro na mão, texto na lousa, copia, professor explica alguma coisa. Próximo tópico. Não tinha uma ligação entre as coisas, não tinha um motivo praquilo ser do jeito que era. A Primeira Guerra, por exemplo. O resumo é “Francisco Ferdinando foi morto por Gavrilo Princip, a Áustria entrou em guerra com a Sérvia, logo todos os países europeus entraram em guerra, vinte anos depois Hitler invadiu a Polônia”. Algumas perguntas:

  • Quem diabos é Francisco Ferdinando?
  • Quem diabos é Gavrilo Princip?
  • Por que o assassinato de Francisco Ferdinando culminou numa guerra entre dois países?
  • Por que os outros países da Europa entraram na guerra também?
  • Se a guerra era na Europa, por que era chamada de mundial?
  • O que Hitler tem a ver com a Primeira Guerra?

Eu fui saber a resposta pra essas perguntas depois de velha, primeiro no cursinho pré-vestibular, depois ouvindo Scicast e Nerdcast. Mas eu sabia da existência das duas guerras mundiais, pelo menos. Eu não sabia, por exemplo, da Revolução Russa de 1917, que foi “causada” dentro do contexto da Primeira Grande Guerra. Ou da Guerra dos Cem Anos, que rolou lá nos séculos XIV e XV. Ou da subsequente Guerra das Rosas. Quem era Joana d’Arc e por que o Marcelo Rosa precisava de um álibi? Por que a Imperatriz Leopoldina era austríaca? Pombas, eu só fui descobrir a relação entre Napoleão Bonaparte e a chegada da família real no Brasil ouvindo outro Nerdcast!

Enfim. Depois de tanto ouvir podcast de História pra tentar entender alguma coisa do passado recente da Humanidade, algumas coisas começaram a ficar bagunçadas na minha cabeça (cê jura?). Por exemplo, a Primeira Grande Guerra foi basicamente um Casos de Família que escalou, porque o czar Nicolau II da Rússia, o kaiser Guilherme II da Alemanha e o rei George V da Inglaterra eram primos. COMO ASSIM ELES ERAM PRIMOS? Resposta: eram todos parentes da Rainha Vitória da Inglaterra. No maior efeito borboleta que eu posso imaginar uma briga entre primos resultou, anos depois, em genocídio.

E como é que eu não aprendi isso na escola?

Tal qual crianças seguindo rastros de pão, eu comecei a perseguir as relações de casamento e parentesco entre essas três famílias, indo e voltando. Descobri, entre outras coisas, que a rainha Elizabeth II e o príncipe consorte Filipe, duque de Edinburgh, eram primos. Descobri que Dom Pedro II era concunhado de Napoleão Bonaparte (!!!). Mas ainda não descobri tudo, porque o negócio é interminável. MESMO.

Árvore genealógica europeia em baixa resolução

Olha o tamanho da bagunça. E acho que isso nem é tudo.

E agora parece que eu tenho um novo hobby: perseguir os laços de parentesco desse bando de gente e desfazer o nó que se criou dentro da minha bagunçadamente. Vamos juntos?

%d blogueiros gostam disto: