Pular para o conteúdo

Amenithings #2

Terça feira começando com insônia e tédio, então vamos a outra lista, um pouco mais aleatória.

  • O nome de Genghis Khan (ou sei lá como escreve) era Temudjin antes de ele virar Khagan das tribos mongóis, mas o legal é isso aqui:

  • Diz-se que o homem conhecido como Rasputin era um místico, uma espécie de bruxo que curou o filho do Царь Nicolau II, e basicamente um highlander que foi surrado, fuzilado e envenenado, mas morreu mesmo de frio quando jogaram ele num rio. Tem música pra ele tb:

  • Toda aquela história de bruxa má no conto da Bela Adormecida é balela.
  • A tomada da Bastilha em 1789 se deu em um contexto revolucionário, mas não foi planejado como um ato de demolição de símbolos opressores. Os caras só precisavam de pólvora, e por acaso tinha pólvora na Bastilha. Música pra revolução croissant:

  • Além de dar início a uma religião totalmente afastada da Igreja Católica, Lutero contribuiu para a unificação da língua alemã ao traduzir a maior parte dos livros que constituem a Bíblia católica pro alemão. Gracas a ele temos maiúsculas iniciais nos substantivos.
  • Ainda no século XVI, Lutero era um produto de sua época, ou seja, era um antissemita miserável. Ele também não gostava de camponeses. Minha hipótese: ele declarava guerra a qualquer etnia, grupo ou religião que não aceitava se converter às suas ideias.
  • Não, não achei música falando de Lutero. Mas podemos ficar com outro antissemita miserável, o Wagner. Afinal, ouvir música dele não nos faz antissemitas e essa música é daora.

%d blogueiros gostam disto: