Escrever e blogar, é só começar

  • Lise 
  • Blog
https://pixabay.com/pt/photos/cms-wordpress-265133/

Vou me servir do ótimo texto do AndréPela volta dos blogs, pra fazer uma autobronca (porque autocrítica é coisa de militonto) e entrar na vibe bloguística de novo.

Lá pelos idos de 2000 e sei lá quando eu não tinha computador mas existia lan house, e eu comecei nessa coisa de blog. Como eu nunca quis ganhar dinheiro com isso – eu tentei uma época com o finado Litteraria mas não andou – eu escrevia por hobby, e cada vez mais os posts iam rareando porque sempre dava pra esperar mais um pouco. Então, vejam só, RIP Litteraria, porque se um blog existe sem textos ele tecnicamente não existe.

Daí eu criei esse aqui pra ser uma extensão do podcast que eu criei (veja aí na barra lateral), mas até o podcast tá parado com três episódios curtos. Dá um trabalho do cacete manter um podcast – e por isso também o outro podcast do qual eu participava, o Senhor Castanha, went poof esse ano. Texto é mais fácil, certo?

Errado, pra quando você acha que cada post tem que ser um artigo científico com fontes e lero-lero. O André fez uma observação muito pertinente no texto dele, o qual cito aqui:

Os próprios blogueiros ensinaram isso. Os blogueiros profissionais que começaram a hostilizar qualquer um que não fosse profissa, que não tivesse alto pagerank, que não aparecesse em primeiro no Google não era blogueiro de verdade. O interesse das pessoas se esvaziou e nisso chegou o YouTube Broadcast Yourself, como era o lema antes de ele ser comprado pelo Google. Este também virou terra dos profissas e se você quer apenas filmar a sua avó fazendo um bolo não terá visualização pois perderá pros nuteleiros.

Texto é texto. Blog foi feito pra comportar texto. Não faz mal ser multimídia, fotos e vídeos cabem, sempre cabem, mas é texto. TEXTO. Textão, textinho. Thread no Twitter faz sucesso, e sabem qual é a ironia? A proposta do Twitter é o microblogging. Pequenos textos de 140 caracteres (que viraram 280 depois). O Twitter é terra de ninguém, e eu moro lá inclusive, mas lugar de texto (e thread) é em blog.
Cito o André de novo:

Já as pessoas só querem um conteúdo. Querem informação, se distrair, se deleitar. Por isso, vemos tanta gente pedindo pelos blogs de volta. Porque, se tem gente que vai ler sua thread com 500 postagens, com certeza terá gente lendo o seu blog.

Então esta que vos fala vai tomar vergonha na cara e escrever. Só escrever. Dane-se o SEO, dane-se o slug perfeito, dane-se a bronca que o WordPress dá quando vai coletar metadado no texto. Vamos trazer os blogs de volta, cacete. Ter blog é legal.